sábado, 6 de novembro de 2010

Repetição

Eu não quero saber de você. Não quero saber da seu cabelo e nem das suas roupas. Não quero saber da sua dieta nem do seu corpo. Não quero saber do seu humor e nem de suas paixões. Suas necessidades não me interessam, seu interesses também não. Suas palavras são inúteis, suas crises nervosas são dispensáveis. Não estou aqui por você, às vezes, não sei nem se estou aqui por mim.